Textos

A carta de amor que nunca enviei

Nossos corpos se conectam como um vulcão em erupção. Sinto tua boca na minha e já me arrepio toda. Mesmo depois de tanto tempo a nossa química é tão forte, e a física então? Sem comentários. Além de o nosso amor só ter aumentado, fazendo com que possamos aprender mais e mais um com o outro, nos descobrir, nos encontrar, nos permitir e crescer a partir dos nossos erros e acertos.

Continue lendo “A carta de amor que nunca enviei”

Anúncios
Textos

o que se passa aqui por dentro

16c6d45ecd694b4e020c8a0814586b6c

O que é o amor dentro da gente, se não algo magnífico? Ele consegue ser pacífico quando queremos apenas aproveitar o momento ao lado de quem gostamos, e ao mesmo tempo selvagem quando precisa do corpo dessa pessoa colado no seu, mais do que precisa de ar para respirar. Falando nisso, quando dois amantes estão juntos, o ar é substituído pela falta de fôlego, que remete ao corpo em erupção. O amor dentro da gente tem uma característica pegajosa quando se quer saber onde aquela pessoa está e o que está fazendo, e orgulhosa quando não quer dar o braço a torcer se está com ciúmes. Sabe ser preocupado com o bem estar da pessoa amada e distraído quando se perde no sorriso dela mesma. Tem absoluta certeza quando perguntam se esta pessoa é o amor da sua vida e é inseguro quando passa pela sua mente a possibilidade de não ser correspondido. O amor é indefinido, é abstrato, é contraditório, é grandioso e natural. Flui na gente como se fizesse parte de nós. E faz mesmo. É a nossa alma. Somos amor em movimento.