Textos

Feminista e casada com um homem

Sou feminista e casada com um homem sim. Porquê? Algum problema? Eu não vejo problema algum. Para lutar a favor dos direitos das mulheres, sou obrigada a odiar os homens? Não é bem assim que as coisas funcionam.

Namorei por oito anos com meu marido antes de casar. Somos casados há um ano. Quando começamos a namorar, eu nem sabia o que era feminismo. Hoje já conheço bastante do tema, mas estou sempre em busca de saber mais, para me aprofundar no assunto.

É lógico que meu marido já foi machista. Eu também era, e muito! Ainda há resquícios de machismo na nossa convivência, por menor que sejam os detalhes, sempre haverá. Fomos criados para ser assim! Não é feio admitir que você pensava de tal forma, o pior é não mudar, não evoluir. Mas pra cada detalhe machista que presenciamos na nossa casa, sempre rola uma conversa sobre. Assim decidimos o que devemos mudar na nossa atitude.

A nossa convivência é maravilhosa. Nos adaptamos aos deveres do dia-a-dia, e dividimos as tarefas. Como somos dois “amorzinhos” um com o outro, quando um ta com preguiça, o outro faz as tarefas do preguiçoso, e vice-versa, rs. Não tem tempo ruim. O importante é se ajudar!

Não são os dois que comem? Não são os dois que sujam? Não são os dois que dormem? Não são os dois que trabalham fora? Pois então. Os dois devem ajudar nas tarefas da casa. É tão simples! Quando falo que sou feminista, acredito que me imaginam com um chicote, batendo no meu marido enquanto ele lava a louça. Pelamor, né?

Vejo muita gente por aí falando do feminismo, sem ao menos conhecer um pouco sobre. Claro que ninguém é obrigado a saber de tudo, mas antes de falar mal, não é melhor dar uma pesquisada e ouvir umas minas?

Acredito que as próximas gerações de meninos e meninas serão menos machistas. Espero que um dia isso acabe, ou pelo menos diminua bastante. Pois o casamento pode ser algo muito prazeroso, pra quem ama e cuida do outro.

Anúncios
Cotidiano

Machismo/Feminismo

Não há necessidade de definição quando estou fazendo o que gosto.
Não há motivos para querer classificar, se isso irá me limitar.
Quero ter a liberdade e a cabeça vazia para sentir as coisas,
e não para me preocupar com o que irão pensar sobre meus atos.

Sou livre, sou leve e muito solta.

Sou mulher, e posso responder pelos meus atos… sozinha!

A notícia que saiu sobre uma discussão entre as cantoras Pitty e Anitta me remeteu ao fato do machismo ainda estar presente na atualidade, por simplesmente as próprias mulheres ainda serem machistas. E isso é culpa delas? Vou dizer o que penso sobre isso…

Desde cedo somos criadas para sermos as “mulheres” que devemos ser. Ganhamos bonecas para aprender a cuidar como se fossem nossos futuros bebês, louças e vassourinhas de brinquedo para fingir que estamos cuidando da casa que teremos quando tivermos idade para casar, enquanto os homens quando crianças ganham ferramentas, carrinhos de brinquedo, etc. Mas qual o sentido disso? Treinamento? Haha, boa!

Esta criação fez parte da infância da maioria das pessoas, mas quando crianças não temos maturidade suficiente para discernir sobre o que é machismo. No mundo atual, onde estamos presenciando várias mudanças no comportamento, principalmente nas redes sociais, a respeito do machismo, feminismo, racismo, homossexualidade, aborto e tudo mais, como uma forma de protesto contra o preconceito, fica praticamente impossível não parar para pensar no quanto este tipo de criação foi errada e mudar sua opinião a respeito disso a fim de ser uma pessoa melhor, justa e etc.

Portanto, acredito que a Anitta foi um pouco infeliz, sim, ao dizer o que disse, tendo em vista que não se pode culpar a criação que se teve quando criança, para julgar seus atos depois de adulto quando já há maturidade suficiente para julgar o que é certo e errado.

Não podemos nos cegar às injustiças que são cometidas todos os dias contra os gêneros mais oprimidos, como se não fizéssemos parte dessa massa. As mulheres devem lutar com toda a força para poderem “existir” no mundo – por enquanto – machista, ao passo de que os homens também devem ajudar. Ver um homem a favor do machismo já é horrível, imagina uma mulher então?

Enfim, não que eu ache certo as pessoas apedrejarem a Anitta por uma declaração infeliz. Sempre temos a oportunidade de errar e aprender. Porém, deve-se sempre manter a mente limpa e aberta para novas opiniões, se isso lhe caber ao certo. Abra a sua mente! 🙂

mujeress