Cotidiano

Machismo/Feminismo

Não há necessidade de definição quando estou fazendo o que gosto.
Não há motivos para querer classificar, se isso irá me limitar.
Quero ter a liberdade e a cabeça vazia para sentir as coisas,
e não para me preocupar com o que irão pensar sobre meus atos.

Sou livre, sou leve e muito solta.

Sou mulher, e posso responder pelos meus atos… sozinha!

A notícia que saiu sobre uma discussão entre as cantoras Pitty e Anitta me remeteu ao fato do machismo ainda estar presente na atualidade, por simplesmente as próprias mulheres ainda serem machistas. E isso é culpa delas? Vou dizer o que penso sobre isso…

Desde cedo somos criadas para sermos as “mulheres” que devemos ser. Ganhamos bonecas para aprender a cuidar como se fossem nossos futuros bebês, louças e vassourinhas de brinquedo para fingir que estamos cuidando da casa que teremos quando tivermos idade para casar, enquanto os homens quando crianças ganham ferramentas, carrinhos de brinquedo, etc. Mas qual o sentido disso? Treinamento? Haha, boa!

Esta criação fez parte da infância da maioria das pessoas, mas quando crianças não temos maturidade suficiente para discernir sobre o que é machismo. No mundo atual, onde estamos presenciando várias mudanças no comportamento, principalmente nas redes sociais, a respeito do machismo, feminismo, racismo, homossexualidade, aborto e tudo mais, como uma forma de protesto contra o preconceito, fica praticamente impossível não parar para pensar no quanto este tipo de criação foi errada e mudar sua opinião a respeito disso a fim de ser uma pessoa melhor, justa e etc.

Portanto, acredito que a Anitta foi um pouco infeliz, sim, ao dizer o que disse, tendo em vista que não se pode culpar a criação que se teve quando criança, para julgar seus atos depois de adulto quando já há maturidade suficiente para julgar o que é certo e errado.

Não podemos nos cegar às injustiças que são cometidas todos os dias contra os gêneros mais oprimidos, como se não fizéssemos parte dessa massa. As mulheres devem lutar com toda a força para poderem “existir” no mundo – por enquanto – machista, ao passo de que os homens também devem ajudar. Ver um homem a favor do machismo já é horrível, imagina uma mulher então?

Enfim, não que eu ache certo as pessoas apedrejarem a Anitta por uma declaração infeliz. Sempre temos a oportunidade de errar e aprender. Porém, deve-se sempre manter a mente limpa e aberta para novas opiniões, se isso lhe caber ao certo. Abra a sua mente! 🙂

mujeress