Textos

Feminista e casada com um homem

Sou feminista e casada com um homem sim. Porquê? Algum problema? Eu não vejo problema algum. Para lutar a favor dos direitos das mulheres, sou obrigada a odiar os homens? Não é bem assim que as coisas funcionam.

Namorei por oito anos com meu marido antes de casar. Somos casados há um ano. Quando começamos a namorar, eu nem sabia o que era feminismo. Hoje já conheço bastante do tema, mas estou sempre em busca de saber mais, para me aprofundar no assunto.

É lógico que meu marido já foi machista. Eu também era, e muito! Ainda há resquícios de machismo na nossa convivência, por menor que sejam os detalhes, sempre haverá. Fomos criados para ser assim! Não é feio admitir que você pensava de tal forma, o pior é não mudar, não evoluir. Mas pra cada detalhe machista que presenciamos na nossa casa, sempre rola uma conversa sobre. Assim decidimos o que devemos mudar na nossa atitude.

A nossa convivência é maravilhosa. Nos adaptamos aos deveres do dia-a-dia, e dividimos as tarefas. Como somos dois “amorzinhos” um com o outro, quando um ta com preguiça, o outro faz as tarefas do preguiçoso, e vice-versa, rs. Não tem tempo ruim. O importante é se ajudar!

Não são os dois que comem? Não são os dois que sujam? Não são os dois que dormem? Não são os dois que trabalham fora? Pois então. Os dois devem ajudar nas tarefas da casa. É tão simples! Quando falo que sou feminista, acredito que me imaginam com um chicote, batendo no meu marido enquanto ele lava a louça. Pelamor, né?

Vejo muita gente por aí falando do feminismo, sem ao menos conhecer um pouco sobre. Claro que ninguém é obrigado a saber de tudo, mas antes de falar mal, não é melhor dar uma pesquisada e ouvir umas minas?

Acredito que as próximas gerações de meninos e meninas serão menos machistas. Espero que um dia isso acabe, ou pelo menos diminua bastante. Pois o casamento pode ser algo muito prazeroso, pra quem ama e cuida do outro.

Textos

A carta de amor que nunca enviei

Nossos corpos se conectam como um vulcão em erupção. Sinto tua boca na minha e já me arrepio toda. Mesmo depois de tanto tempo a nossa química é tão forte, e a física então? Sem comentários. Além de o nosso amor só ter aumentado, fazendo com que possamos aprender mais e mais um com o outro, nos descobrir, nos encontrar, nos permitir e crescer a partir dos nossos erros e acertos.

Continue lendo “A carta de amor que nunca enviei”

Cotidiano, Textos

Pra que todo esse ódio?

Desde sempre, a internet motivou várias discussões em tópicos, fóruns e até mesmo comunidades e páginas do orkut/facebook. Sempre fui uma expectadora dessas discussões por não acreditar na capacidade que as pessoas têm de ser tão infantis, sempre procurando um motivo para afirmar que “a minha opinião é a correta, a sua não”. Agora, vem a questão: porque apenas na internet vemos esse tipo de coisa com mais frequência?

Continue lendo “Pra que todo esse ódio?”

Textos

Com o que ela sonha tanto?

5cfe35bb05b7772248799834b894e4c0

Ela está sentada no sofá, com os olhos vidrados na janela da sala. Você acha que sabe o que ela está pensando, pois ela parece muito objetiva, sem mistérios… muito simples de se entender. Mas felizmente, não. Ela não está pensando no agora, e sim, no futuro. Se lamentando por este futuro não ser seu presente, e feliz por poder estar no caminho certo para chegar até ele.

Continue lendo “Com o que ela sonha tanto?”

Textos

o que se passa aqui por dentro

16c6d45ecd694b4e020c8a0814586b6c

O que é o amor dentro da gente, se não algo magnífico? Ele consegue ser pacífico quando queremos apenas aproveitar o momento ao lado de quem gostamos, e ao mesmo tempo selvagem quando precisa do corpo dessa pessoa colado no seu, mais do que precisa de ar para respirar. Falando nisso, quando dois amantes estão juntos, o ar é substituído pela falta de fôlego, que remete ao corpo em erupção. O amor dentro da gente tem uma característica pegajosa quando se quer saber onde aquela pessoa está e o que está fazendo, e orgulhosa quando não quer dar o braço a torcer se está com ciúmes. Sabe ser preocupado com o bem estar da pessoa amada e distraído quando se perde no sorriso dela mesma. Tem absoluta certeza quando perguntam se esta pessoa é o amor da sua vida e é inseguro quando passa pela sua mente a possibilidade de não ser correspondido. O amor é indefinido, é abstrato, é contraditório, é grandioso e natural. Flui na gente como se fizesse parte de nós. E faz mesmo. É a nossa alma. Somos amor em movimento.